domingo, 23 de outubro de 2016

das muitas razões

Enquanto tudo que eu queria, era apenas um motivo para eu desistir de tudo isso. Eu ainda espero uma palavra vindo de você, para jogar tudo pro alto, correr em sua direção e te contar os milhões de motivos que tenho para nunca mais te deixar sozinha.
Estou arrumando minhas coisas, disposto a nunca mais voltar aqui. Estou decidido, mas meu coração só espera um bom motivo para jogar essa mala fora.

Espero que você se entregue a esse amor. Que seu coração não sofra tanto como sofreu por mim. Que você chame ele de um jeito diferente do que me chamava. Que você não recorra a ele só nos momentos de necessidade. Espero que você se entregue de verdade a esse amor.
Mas me desculpa, você nunca, nunca vai se esquecer de mim.

Porque meu amor, nós fomos feitos um para o outro. Você é meu número. Eu sou aquele sapato que você experimenta pela primeira vez e ama de cara. Não adianta, não tem como fugir. Ele nunca fará como eu fiz.

Eu me olho no espelho e perco a respiração, como se algo me sufocasse, quem eu vejo todos os dias, é alguém que só você conseguiu enxergar. Conscientemente perco o ar, perco minha sanidade, meu bom senso e me seguro para não te ligar implorando para largar tudo isso de lado, desistir dos seus planos solitários, dos sonhos em que eu não faço parte.

E se eu pudesse resumir todo esse discurso em apenas uma palavra para você, eu diria: fica.

0 comentários:

Postar um comentário

quem escreve

Minha foto
Rodolffo Saldanha
Estudante de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, 23 anos.
Visualizar meu perfil completo

o que já escrevi...

Rodolffo Saldanha. Tecnologia do Blogger.