sexta-feira, 22 de julho de 2016

abra suas asas e voe

Hoje resolvi ouvir nossa música. Aquela que eu vivia ouvindo quando tudo isso começou.
Não é fácil ter que lidar com tantas coisas acontecendo num espaço de tempo tão curto. De fato, nesses anos todos, nunca houve separação e aquela dor sempre era disfarçada por trás de um abraço ou conversas no whatsapp.
O tempo vai passando e as decisões difíceis vão ficando cada vez mais próximas de serem tomadas. Tudo anda tão bagunçado e eu não posso te pedir pra ficar, esperar as coisas se ajeitarem. Seria injusto da minha parte.
Só existe uma frase que eu consigo dizer de uns dias pra cá, "eu não sei".
Não sei, tá legal? Tem algo errado nisso?
Não é só esquecer tudo, largar tudo e correr ao seu encontro. Não é justo eu pedir para que você faça parte disso tudo.
Eu preciso ser forte e dizer "adeus", não posso prendê-la para sempre. Você só vai saber se foi feita para ser minha, no dia que aprender a voar, ser livre. Se tiver que pousar de volta, assim será.
Fui cego em achar um dia que, talvez, eu pudesse te prender dentro de um vidro, até que estivesse pronto. Mas não é possível. Preciso vê-la subir.
Foi por causa de você que eu tomei coragem para ser tudo que sou hoje. Você esteve presente durante todas as conquistas, você me encorajou a aceitar a vida como ela é. Que mesmo em meio a tanta coisa ruim acontecendo, eu sempre ouvia sua voz lá no fundo.
Eu não posso fingir que não me importo, não posso fingir que meu coração não está profundamente triste. Toda essa dor existe sim. Nada pode ser escondido com um "deixa pra lá" ou "depois resolvo". Eu preciso suportar e dizer adeus.
Você nunca será minha se não aprender a ser livre. Não é só questão de escolha sua. Às vezes, na vida, precisamos voar pra entender qual nosso lugar de pousar.

0 comentários:

Postar um comentário

quem escreve

Minha foto
Rodolffo Saldanha
Estudante de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, 23 anos.
Visualizar meu perfil completo

o que já escrevi...

Rodolffo Saldanha. Tecnologia do Blogger.