quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

aqui

Depois de um hiato justificável, cá estou eu.
Quase explodindo de felicidade e sem conseguir expressar com palavras isso.
A começar pelo simples fato de que agora consigo respirar tranquilo, estou de férias desde segunda, quando entreguei meu último projeto. Tudo foi tão frenético, que não consegui tirar tempo para relaxar, quase nem consigo acreditar que não tenho projetos e desenhos para fazer, rs. Sempre ouvi dizer que Arquitetura é um curso pesado, que exige empenho, tempo e organização, senão os prazos das entregas são perdidos ou os projetos não são terminados a tempo; mas nunca levei tão a sério, até eu vivenciar tudo isso. MANO, aquilo não tinha fim. Eram tardes e madrugadas inteiras sentado na frente de uma prancheta ou na frente do computador com o AutoCAD aberto.
Mas tudo isso me fez perceber que estou no caminho certo, é isso que quero fazer. E fui constatando isso quando penso no que vou aprender semestre que vem e sinto um frio na barriga de tanta ansiedade.

Sem dúvidas esse ano foi um dos melhores da minha vida. Tanta coisa boa acontecendo, tantas bênçãos. E me sinto agradecido a Deus por tudo.
Cresci muito esse ano. Em todos os aspectos.
Tenho dedicado tempo a estudar e ler o que gosto, a estudar o canto - que inclusive consegui aprender muita coisa sozinho esse ano... e é uma pena não ter tempo para ter aula de canto -, estou estudando Inglês e me preparando pra 2017 - depois conto, rs. Enfim... uma série de coisas boas acontecendo e eu ficando cada vez mais animado pra doar o máximo de mim.

Após um 2014 bem difícil, achei que esse ano não traria nada de bom. E olha que ele começou bem mal, as coisas melhoraram, de fato, em maio.
Estou bem resolvido e seguro nas minhas decisões. É bom ver que as coisas estão dando certo. Isso me mostra que preciso perder o medo de me arriscar. Não posso deixar de ser quem sou ou me enjaular, acovardado pelo medo de encarar quaisquer que forem as consequências que minhas decisões trouxerem.

p.s.: Promessa para 2016: tirar meu violão novo da capa e aprender a tocá-lo. Dessa vez é sério. Precisa ser.

0 comentários:

Postar um comentário

quem escreve

Minha foto
Rodolffo Saldanha
Estudante de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, 23 anos.
Visualizar meu perfil completo

o que já escrevi...

Rodolffo Saldanha. Tecnologia do Blogger.