sexta-feira, 8 de maio de 2015

um momento de paz

Há tanto não tempo não tenho uma madrugada como essa. Tanta coisa veio acontecendo, andei enchendo minha mente com tanto lixo, tanta preocupação... que quase me esqueci como é bom ficar tranquilo, no silêncio.
Não sei porque, mas hoje estou sentindo uma paz interior muito grande. Uma alegria que não sei de onde vem, mas fico agradecido. Porque apesar de tanta coisa que venho passando, ainda posso respirar tranquilo de vez em quando e perceber que aquela paz interior é só minha, e ninguém pode tirar. As coisas podem desandar, mas tudo volta ao seu eixo com o tempo.
Depois de tudo que passei, achei que nada voltaria ao normal, achei que tinha cometido erros irreparáveis, erros que eu nunca conseguiria superar. Mas hoje percebo como é edificante perdoar a si mesmo.
Existem alguns episódios em específico na minha vida, que evito lembrar ou tentar resolver, ir atrás me explicar, tentar expor algo que talvez as pessoas nunca entendam. Depois que levei a sério o lance de me preocupar comigo mesmo e entender melhor o que se passa aqui dentro, tudo melhorou. Comecei a viver pra mim.

Cheio de planos pro futuro, animado com todas as metas que tracei, um pouco de medo do que pode vim acontecer, ignorar o tempo perdido, me aceitar com meus erros, aceitar que algumas pessoas vão embora com o tempo, respirar no meio do furacão, me amar mais... e perceber que tudo que construí na vida não se resume em apenas um momento ruim. A vida é muito curta pra me preocupar somente com as vezes em que chorei.

Um comentário:

  1. Exato! Esta aí o grande X da questão! Por que me preocupar apenas com as lágrimas? Quando paramos pra analisar o que temos feito, vem esses momentos do qual damos tanta atenção, faltamos arrancar os cabelos, não mereciam todo esse esforço, mas, nem tudo é um mar de rosas, é errando que se aprende! Creio que o mais difícil é perdoar, e não a outros, porque isso se torna tão fácil comparado a se perdoar. Mas com o tempo aprendemos que não devemos nos cobrar além do necessário. E quando descobrimos isso é que essa X se mostra. Tão poderoso, retalizante, fodastico, tá vou parar kk, mas é aí que encontramos sentido pra tudo isso ou simplesmente se esvai, e desocupa o lugar de coisas importantes. Me Lembro dos meus 5 anos, tracei metas pro futuro, primeiro veterinário, depois advogado, acho que nem sabia que existia engenheiros, mas com o passar do tempo deixei os papéis, os bichinhos fofos e pensei no concreto! Ah o concerto, que coisa linda, nas mãos de um arquiteto então, torna se mágica. Como nossos planos mudam né! ? A vida passa, a gente cresce, as responsabilidades aumentam, eae? Sou hoje o que planejei desde pequeno? Olhando para o futuro, só consigo enxergar uma coisa, uma única conclusão, "Só sei que nada sei" E completaria essa frase, "Porque o futuro a Deus pertence". Continua, deve ter o que, umas quatro semanas que tudo mudou, que encontrou sentido pra tudo!? Não desista, cinco anos passa rápido!

    ResponderExcluir

quem escreve

Minha foto
Rodolffo Saldanha
Estudante de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, 23 anos.
Visualizar meu perfil completo

o que já escrevi...

Rodolffo Saldanha. Tecnologia do Blogger.