quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

início, meio e fim

Após as lágrimas vem a alegria de ter aprendido que nesse jogo, chamado vida, as coisas acontecem para que nós possamos enxergar o verdadeiro sentido de tudo.
Muitas vezes parece monótono, parece clichê, mas o fato é que a verdade precisa ser dita, doa o que doer. A felicidade precisa ser alcançada num mundo onde essa tal palavra é banalizada ao ponto de resumir-se em apenas um sorriso.
Envolver coisas abstratas, intocáveis e algumas vezes inimagináveis... Viver coisas surreais, totalmente distantes de simples expectativas.
Num abraço, num canto de um pássaro, num olhar, num piscar de olhos... São fatos vividos, que muitas vezes, são deixados de lado e vividos como se atrapalhassem ou tomassem nosso tempo.
A verdade é que a vida é um grande roteiro, com data e hora marcada para tudo... Inclusive para o seu triste fim.
Falar em término é meio difícil de ser construído em nossa mente, já que nós não conhecemos o fim.
Tudo podia ser mais fácil, podia ser mais simples.. Mas a verdade é que crescer dói. 
Se tornar uma pessoa melhor, exige que saiamos da nossa zona de conforto e enfrentemos um vale totalmente desconhecido e com os olhos vendados. Guiados apenas por nossa fé e percepção que ganhamos de experiências anteriores.
Chegando no final, olhamos para trás e percebemos que o caminho poderia ter sido mais curto e mais fácil se seguíssemos outro rumo. Não importa como ou quanto tempo demoramos para chegar ao fim, mas sim, se chegamos.
Não perca a inspiração, não perca a força, não perca a motivação... Afinal, sua vida está em jogo. E nesse jogo não há segunda chance.  

0 comentários:

Postar um comentário

quem escreve

Minha foto
Rodolffo Saldanha
Estudante de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, 23 anos.
Visualizar meu perfil completo

o que já escrevi...

Rodolffo Saldanha. Tecnologia do Blogger.