terça-feira, 13 de setembro de 2016

sobre a falta que você faz

Sinto falta de você. Sinto falta dos momentos em que apenas a imaginação bastava para nos divertir. Sinto sua falta nos dias em que me sinto mais inseguro e amedrontado.
Lembro de tanta coisa que passamos juntos, das vezes em que conversávamos no espelho, das vezes em que sentíamos medo antes de dormir e correr para a cama dos nossos pais era nossa salvação. Me faz falta todos aqueles brinquedos, os carrinhos de controle remoto, as bilocas, o super nintendo, as brincadeiras na rua, das manhãs em frente à TV vendo os melhores desenhos... Consigo entender o quanto você se sentia machucado com as coisas que as pessoas falavam a seu respeito, das vezes em que você chorava por isso ou, simplesmente, deixava de se relacionar com as pessoas por conta disso.
Lembro-me de todas as vezes em que você ia para a vice-direção por causa de conversas ou bagunças. Lembro-me daquele seu amigo que te deixou de lado na 4ª série, ou daquela menina que você era apaixonado, sempre se declarava, mas nunca dava em nada.
Sua ausência deixa saudades, seus sonhos deixam saudades, sua inocência e pureza no modo de encarar a vida também. Não consigo lembrar de tudo isso sem sentir um aperto no coração ou vontade de voltar e reviver tudo isso quantas vezes fosse possível.
Eu daria tudo para te reencontrar, te abraçar e dizer que apesar de tudo, você cresceu e se tornou um bom homem. Que falta você faz, criança.

para sempre

Tão difícil entender meu coração. Quantas vezes eu já tentei não me apaixonar, não me deixar levar pela emoção, não sentir raiva ou não chorar? Por mais que eu tente entender o motivo disso tudo ter acontecido comigo, não consigo. Mesmo com tanta coisa ofuscando minha visão, hoje consigo olhar para frente e entendo por qual caminho devo ir. Não sei o que esses caminhos trarão pra mim, não sei quanta dor isso pode me causar, ou quantas noites ficarei sem dormir.
O fato é que vivi minha vida inteira com medo de desapegar e me privei de viver tanta coisa... sempre tive medo de sofrer e esse medo é o que mais me prejudica. Não tem como. Eu preciso pensar mais em mim que em você. Não posso continuar aqui. Não importa quanto custe essa decisão, vou até o fim. Talvez daqui um tempo eu olhe nossas fotos ou leia os textos que você me escreveu, sinta saudade e me arrependa... ou, quem sabe, daqui um tempo irei olhar todas aquelas fotos desbotadas e me sentir bem em saber que um dia pude fazer parte da sua vida. Nem que tenha sido por um tempo curto, mas foi com todo o meu coração.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

foi tudo em vão?

Toda aquela dúvida e medo de me entregar foi vencida com a vontade de ficar perto de você. Tudo que falei, aquele receio no qual me referia... tudo aquilo era medo de ceder e voltar a cair, quem sabe, de maneira mais dolorosa.
O problema é que para você tanto faz. Tanto faz se eu ficar, se eu for embora. Tanto faz.
Se eu pudesse voltar no tempo, bloquearia você desde o primeiro "Oi". Você não sabe o que tudo isso significou para mim, você só se preocupa com você.
Eu que tinha tudo sob controle, achava que estava controlando toda essa situação e que tudo dependeria de mim; me vejo aqui, totalmente submisso às suas vontades e morrendo por isso. Me enganei, você me fez jogar seu jogo e agora estou aqui, vivendo de lembranças que a cada dia se tornam mais difíceis de conviver. E é triste ter que ver sua foto de perfil, mas não ter liberdade para falar com você e contar que preciso muito te ver.
EU PRECISO TANTO DE VOCÊ! Você não tem ideia da falta que me faz. Ainda me lembro do abraço que você me deu quando nos despedimos. Eu prometi que não sumiria da sua vida, prometi que sempre estaria aí, mas seu coração egoísta não entende que você precisa de mim. Você não vai encontrar uma pessoa que se encaixe tão bem em você quanto eu.
Desculpa soar prepotente, mas é que é tão óbvio o fato de que fomos feitos um para o outro. Só você não consegue enxergar.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

desde que eu aprenda

O aprendizado vem com o tempo. Dia após dia tendo que acordar e enfrentar um gigante, tentando esquivar de tudo que possa te atingir e te fazer sofrer. Aprender que nem sempre as coisas seguem o planejado às vezes me frustra. Eu queria tanto que tanta coisa desse certo, e de repente tudo começa a desandar.
Nunca fui bom em lidar com perdas, sempre fui muito apegado ao que tenho e poucas vezes me imagino enfrentando a vida sozinho. Mas esse momento chega, acho que para todos.
Ter que desapegar de um sonho, de uma amizade, de um amor... ter que desapegar do nosso próprio eu, para, então, crescer. Acreditar que mesmo em meio a tanta coisa indo embora, virão coisas melhores. Novos horizontes surgirão, novas pessoas, novos amores, novas ideias...
A questão de tudo é, o quanto estamos dispostos a abrir mão?
Deixar ir não é fácil. Nada disso é. Mas quando se tem que conquistar um objetivo maior, grandes coisas precisam ser esquecidas. 
Ainda estou aprendendo a arte de deixar ir. Dia após dia abro mão de mim e de tudo que planejei. Tento não sentir saudade do que tenho e procuro amar o que está vindo. Seja qual for a consequência de tudo isso, alguma lição terei que tirar. 

sexta-feira, 22 de julho de 2016

abra suas asas e voe

Hoje resolvi ouvir nossa música. Aquela que eu vivia ouvindo quando tudo isso começou.
Não é fácil ter que lidar com tantas coisas acontecendo num espaço de tempo tão curto. De fato, nesses anos todos, nunca houve separação e aquela dor sempre era disfarçada por trás de um abraço ou conversas no whatsapp.
O tempo vai passando e as decisões difíceis vão ficando cada vez mais próximas de serem tomadas. Tudo anda tão bagunçado e eu não posso te pedir pra ficar, esperar as coisas se ajeitarem. Seria injusto da minha parte.
Só existe uma frase que eu consigo dizer de uns dias pra cá, "eu não sei".
Não sei, tá legal? Tem algo errado nisso?
Não é só esquecer tudo, largar tudo e correr ao seu encontro. Não é justo eu pedir para que você faça parte disso tudo.
Eu preciso ser forte e dizer "adeus", não posso prendê-la para sempre. Você só vai saber se foi feita para ser minha, no dia que aprender a voar, ser livre. Se tiver que pousar de volta, assim será.
Fui cego em achar um dia que, talvez, eu pudesse te prender dentro de um vidro, até que estivesse pronto. Mas não é possível. Preciso vê-la subir.
Foi por causa de você que eu tomei coragem para ser tudo que sou hoje. Você esteve presente durante todas as conquistas, você me encorajou a aceitar a vida como ela é. Que mesmo em meio a tanta coisa ruim acontecendo, eu sempre ouvia sua voz lá no fundo.
Eu não posso fingir que não me importo, não posso fingir que meu coração não está profundamente triste. Toda essa dor existe sim. Nada pode ser escondido com um "deixa pra lá" ou "depois resolvo". Eu preciso suportar e dizer adeus.
Você nunca será minha se não aprender a ser livre. Não é só questão de escolha sua. Às vezes, na vida, precisamos voar pra entender qual nosso lugar de pousar.

Me siga no Bloglovin

quem escreve

Minha foto
Rodolffo Saldanha
Estudante de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, 23 anos.
Visualizar meu perfil completo

o que já escrevi...

Rodolffo Saldanha. Tecnologia do Blogger.